• Histórias Estranhas
  • A Quarta Dimensão
  • Adolpho Werneck - Vida e Obra
  • Arquivos de Guerra

16 de agosto de 2010

Mestres do Tempo: Edgar Rice Burroughs

O nome do escritor estadunidense Edgar Rice Burroughs (1875-1950) costuma ser lembrado apenas em associação com sua criação mais notória, Tarzan dos Macacos. Contudo, a sua produção -- uma exploração monumental de diversos gêneros -- tem o Filho das Selvas como uma mera fração.

Nascido em Chicago, filho de um veterano da Guerra Civil, concluindo em 1895 o preparatório em Michigan, não foi admitido na Academia Militar de West Point, mas ainda assim alistou-se na 7ª Cavalaria no estado de Arizona. Todavia, foi dispensado em 1897 por ter sido diagnosticado com uma condição cardíaca. Trabalhou em ranchos em Idaho, empregou-se na firma do pai e casou em 1900. Em 1904, saiu da firma do pai, eventualmente voltando para Chicago. Em 1911, como vendedor de apontador de lápis, começou a escrever para revistas de pulp fiction. Sua primeira estória "Sob as Luas de Marte" foi serializada e lhe rendeu bastante dinheiro. Antes que a série terminasse, havia concluído dois romances, incluindo "Tarzan dos Macacos".

Aconselhado para não permitir que Tarzan fosse adaptado para outras mídias -- tiras de quadrinhos, rádio, filmes -- porque iriam competir entre si, Burroughs ignorou os conselhos, provando que o público apreciava o herói na forma que viesse. No fim da década de 1910 ele adquiriu um rancho na Califórnia e o batizou de "Tarzana", que virou o nome da cidade que se formou ao redor no fim dos anos 20. Em 23 fundou uma impressora de livros própria.

Após dois divórcios, Burroughs tornou-se um dos mais antigos correspondentes de guerra, residente no Havaí quando ocorreu o ataque a Pearl Harbor em 1941. Depois retornou para a Califórnia, onde faleceu de um ataque do coração.

Prolífico autor de ficção científica e fantasia, discorrerei a seguir sobre as obras de Burroughs com elementos relacionados ao Tempo: históricas, futuristas ou com desenvolvimentos anacrônicos. Com elementos e estilo recorrentes, algumas de suas estórias são tão semelhantes ao seu ciclo de séries que me permitirei apenas mencioná-las: Beyond the Farthest Star, The Moon Maid, The Cave Girl, The Eternal Lover e Jungle Girl. Da mesma forma, The Mad King, pela semelhança aos romances de Zenda de Anthony Hope.
  • A série Barsoom. Inicia com "Uma Princesa de Marte" (A Princess of Mars, 1912), contendo 11 romances. Grande parte da saga aborda o terráqueo John Carter e sua descendência. Veterano confederado da Guerra Civil, Carter dedica-se à mineração e com um parceiro encontra veios ricos em minérios. São atacados por índios que matam seu parceiro. John esconde-se em uma caverna mas sufoca com a fumaça criada por uma velha índia. Ele desperta em Barsoom, ou Marte, onde os Marcianos Vermelhos travam uma guerra feroz contra os monstruosos Verdes. Entre várias mortes aparentes que lhe permitem viajar astralmente entre os planetas, Carter alia seus próprios conhecimentos militares aos Vermelhos, ganha a mão da princesa Dejah e torna-se Senhor da Guerra de Marte. Seu filho Carthoris herda seu heroísmo, enquanto sua filha Tara e neta Llana herdam a propensão da mãe a ser capturada por vilões.
  • A série Pellucidar. Inicia com "No Núcleo da Terra" (At the Earth's Core, 1914), contendo 7 romances. Explorando o tema de Terra Oca, a saga examina a terra de Pellucidar, na superfície interna do planeta, eternamente iluminada por um sol no núcleo. Suas terras emersas equivalem aos oceanos de nossa superfície externa, e seus oceanos, às nossas terras emersas. Pellucidar é povoada não só por dinossauros, como por raças humanas e inumanas em sociedades similares às pré-históricas. O protagonista principal é David Innes, acompanhado do amigo inventor Abner Perry. Perry cria uma perfuratriz experimental que ambos testam, mas a máquina não pode ser dirigida e escava até Pellucidar. Dominada pelos Mahars -- répteis voadores com poderes psíquicos -- Innes e Perry lideram uma revolta dos humanos para derrotar os Mahars e estabelecer um império humano. Em romances posteriores, Innes é raptado pelos Korsars, invasores descendentes de piratas, com sua libertação auxiliada por Tarzan.
  • "Além de Trinta" (Beyond Thirty, 1916). No ano de 2137, a Federação Panamericana decretou que é proibido comunicação ou viagem além das longitudes 175 e 30 -- que contém o continente americano. O Tenente Jefferson Turck da Marinha comanda o Coldwater, um "aerosubmarino" que patrulha a fronteira da longitude 30. Danificado por uma tempestade, a embarcação aproxima-se da Europa. Na Inglaterra, agora chamada Grubitten, descobrem que a humanidade degenerou para a barbárie, tendo que lutar contra leões selvagens para sobreviver. Lá ele salva uma moça chamada Victory, filha do rei de uma das tribos. Juntos, descobrem que a Europa foi conquistada pelo Império Abissínio vindo da África, que trava uma guerra contra os chineses que já haviam conquistado Moscou. Fugindo dos abissínios, aliam-se aos chineses, com quem relações são restauradas e a proibição de longitudes, eliminada.
  • A série Caspak. Uma trilogia composta de "A Terra que o Tempo Esqueceu", "O Povo Que o Tempo Esqueceu" e "Saído do Abismo do Tempo" (The Land That Time Forgot, The People That Time Forgot e Out of Time's Abyss, 1918). Na Primeira Guerra Mundial,  Bowen J. Tyler e Lys La Rue acabam num submarino alemão dominado pelos aliados, desencaminhado para as águas antárticas, onde encontram Caprona (ou Caspak, para os nativos), uma terra tropical aquecida por termas gigantes habitada por dinossauros, homens de Neanderthal e outras criaturas pré-históricas com metamorfoses evolutivas ao longo da vida. Bowen e Lys fundam o Forte Dinossauro. Tom Billings monta uma expedição para salvá-los, indo para lá num avião e encontrando um par próprio na nativa Ajor, diferente de seus pares por já ter nascido humana evoluída. Bradley, que partiu do Forte no primeiro livro, protagoniza o terceiro, confrontando os homens-aves Wieroo e retornando para os EUA para casar com sua própria nativa.
  • O Fora-da-lei de Torn (The Outlaw of Torn, 1927). A história de Norman de Torn, um fora-da-lei da Inglaterra do século XIII. Seu suposto pai, o francês De Vac, havia sido o esgrimista do rei, mas seu rancor pelo antigo empregador levou-o a treinar o filho como um espadachim soberbo com ódio pela Inglaterra. Com 19 anos, Norman lidera o maior bando de ladrões da Inglaterra, envolvendo-se na guerra entre o Rei Henrique III e Simon de Montfort. Envolve-se com a filha de Montfort e eventualmente confronta os dois inimigos. Traído por De Vac, Norman descobre que ele é filho perdido do Rei Henry, que o francês havia raptado para operar sua vingança.
  • A série Vênus. Inicia com "Piratas de Vênus" (Pirates of Venus, 1934), contendo 5 romances. Criado na Índia e adepto da telepatia, Carson Napier embarca em um foguete para Marte, masnão leva a gravidade da Lua em consideração e acaba em Vênus. Chamado de Amtor pelos nativos, o planeta aquático com poucas massas de terra com vegetação gigante parece perpetuamente envolto por espessa camada de nuvens, e é lar de várias raças humanas e inumanas. Carson torna-se um pirata duas vezes, lidera uma rebelião contra a raça dos Zanis e torna-se um príncipe, também cumprindo sua cota de princesas salvas.
  • A Ressurreição de Jimber-Jaw (The Ressurrection of Jimber-Jaw, 1937). Após um pouso forçado na Sibéria, um aviador e um criogeneticista encontram o corpo de um homem das cavernas, que eles revivem. O homem pré-histórico, Kolani, é forte e inteligente, aprendendo a falar inglês. Ele não compreende que se passaram dezenas de milhares de anos, acreditando que dormiu por apenas uma noite. Ele torna-se um lutador com o nome Jim Stone, e pensa ter encontrado sua companheira em uma atriz de cinema. Desgostoso com as maneiras das mulheres, que estão agindo como os homens, ele se congela novamente num frigorífico.
  • Eu Sou Um Bárbaro (I Am a Barbarian, 1967). A estória de Britannicus, escravo por 25 anos do imperador romano Calígula, como uma forma de abordar as noções de ciência, política e sociedade romanas.
Mais sobre Burroughs em sua página oficial, na Tarzan.org e na ERBlist.com.

2 comentários:

Anônimo

JEB, O Sombra diz:

Sou grande fã de heróis pulps e do John Carter de Marte. Já gostava do personagem muito antes da obra ser finalmente traduzida (quase 100 anos de atraso!!!). Gostei da reportagem sobre o Burroughs, ele tem muito material que não conhecia. Que os internautas fiquem sabendo que muito se deve a ele. O Guerreiro, da DC, vem diretamente de Pellucidar e da Terra Que O Mundo Esqueceu. Valeu e falou!

Eduardo Capistrano

Obrigado, JEB! Burroughs foi pesadamente
"homenageado" pelas duas grandes editoras de HQs, particularmente a Terra Selvagem da Marvel (ninguém me convence que Sauron não é um Mahar) e as estórias de Kamandi da DC.

Comente...